Pular para o conteúdo

Aspectos, costumes e religião únicos da raça humana

A humanidade tem apenas uma origem, um tronco comum. Assim, existe características comuns a todos os seres humanos. Algumas características nestes animais são morfológicas, como o caminhar em duas patas posteriores através de movimentos pendulares utilizando os membros superiores que se movimentam para lhe dar sustentação já que aboliram os rabos. Esta é uma característica bem evidente, assim como a comunicação verbal e a observação através da visão, seu mais eficaz meio de percepção, embora não seja capaz de enxergar com pouca luz, o que faz os humanos e os primatas seres diurnos.

Partindo para a comunicação, Uma outra características é a estrutura de comunicação, que possui um sujeito, um objeto, uma ação (verbo) e adjetivos que identificam o sujeito e o objeto. Todas as línguas possuem esta mesma estrutura, variando apenas a posição que ocupa em uma sentença.

Comportamentos também são comuns à raça humana, que possui, em sua estrutura social, líderes e liderados que seguem o líder de um grupo que pode variar de alguns indivíduos a milhares deles. Estes grupos são anatagônicos e estão sempre disputando algo entre sí, chegando à autodestruição e se submetendo ao auto extermínio na defesa da coisa disputada, que pode ser alimento, como os demais animais ou coisas totalmente abstratas e sem sentido como a interpretação de um fato, coisa que só os animais da raça humana faz.

Entre a interpretação de fatos, está a religião, também comum a todos os animais da raça, que acredita em um ser divino e superior, criador universal e outros seres, também divinos que o auxiliam ou atrapalham no governo do universo. Este conceito é muito claro nas chamadas religiões hindús, as mais antigas e que sintetizam todas as demais religiões da humanidade, onde existe Brahma, o todo, e as suas mais diversas manifestações, também divinas, que compõem o universo povoado de seres bons e máus. Esta poderia ser chamada a síntese das crenças da raça humana. E o próprio hinduísmo aceita isto e respeita todas as demais crenças, que são manifestações de Brahma, que está presente em tudo o que existe, tanto no campo material como imaterial. Daí a índole pacífica indú. Outras religiões têm esta mesma característica para explicar o que a raça humana não é capaz de explicar.

Já dissemos que a interpretação de fatos geram disputas entre os animais pertencentes a grupos da raça humana. Alguns mais que outros. Entre os mais intolerantes, temos os cristãos, descendentes e dissidentes de um pequeno e inexpressivo grupo chamado judeus, que certamente ficarão furiosos com minha análise por acreditarem que só o cristianismo explica os fatos do universo, o passado, o presente e o futuro da raça humana. Este hoje numeroso grupo, inclusive, produz a destruição de crentes da própria religião por divergência de detalhes subjetivos de interpretação de seus próprios dogmas.

Explicando melhor, para os cristãos, sua própria crença:
Dissemos acima que a raça humana acredita que existe um ser divino e superior criador de tudo. Os cristãos também acreditam: é Deus. Dissemos também que a raça humana acredita em outros seres divinos que auxiliam ou atrapalham esta divindade maior na condução dos destinos do universo. Os cristãos, embora se autodenominem monoteístas, o são na mesma proporção das demais religiões, pois têm uma hirarquia de deuses, onde está Deus, seu filho, ao qual chamam Jesus e um ser pouco compreendido por eles mesmos chamado de Espírito Santo. Além destes seres divinos e subjetivos, têm os anjos, que são semideuses que existem desde o judaísmo e que são mensageiros do próprio ser supremo, que podem ser bons ou máus, como o chamado Demônio, que foi um anjo de acordo com a propria tradição judaico-cristã.

Como vemos, o ser humano é um só, com a mesma estrutura morfológica, uma mesma forma de se expressar e uma mesma crença que explica fatos inesplicáveis para eles.
Me digam agora porque existe a autodestruição à raça humana se somos um só?

Preocupação com o meio ambiente ou engodo?

Eu era garoto e ia com o meu saudoso pai ao armazém.

Ficava encantado com as latarias e garrafas de vidro cuidadosamente arrumadas nas prateleiras atrás do balcão, forrado de mármore. À frente ficavam as sacarias com os cereais. Arroz, feijão e outros ficavam em sacos de sisal ou de algodão com a boca enrolada. Haviam ainda as batatas acondicionadas da mesma forma tudo servido em sacos de papel e pesados em uma balança de balcão. Banha e manteiga em latões eram embalados em papel celofane.

Uma vez fechada a conta, era feito um embrulho em papel manilha amarrado com uma corda fina e resistente de sisal. Um pacote bem feito e com uma alça para facilitar o transporte. Sacolas de lona ou de palha transportavam  mercadorias mais frágeis.

Cresci um pouco e fiquei encantado com um “Peg Pag” inaugurado também perto de casa. Era uma nova forma de atender. Ou de não atender. O próprio “freguês” servia-se e se dirigia ao caixa. Muito mais rápido e eficiente. E esta tendência se firmou. Acabaram-se os armazéns.

A forma de embalar teve que se adaptar aos novos tempos. Os sacos de papel foram substituídas pelos de plástico, que permitem inspecionar melhor o conteúdo das embalagens. Papelão deu lugar ao isopor. Tudo muito “moderno”. As sacolas de lona ou de palha cederam lugar às sacolas de plástico.

Hoje chegou-se à conclusão de que a nova forma agredia ao meio ambiente. As sacolas plásticas que substituíram as de lona e de palha agora são proibidas… Certo. E o resto? Temos ainda as embalagens de cereais, açúcares e farinhas em sacos plásticos. O isopor recoberto de película plástica continua existindo para acondicionar carnes e legumes. Sacos plásticos continuam sendo utilizados para acondicionar verduras, batatas, cebola. Estas embalagens são boas para o meio ambiente?

Se queremos contribuir para o meio-ambiente devemos proibir a forma de comercialização e exigir a volta dos velhos e eficientes armazéns de esquina, com embalagens totalmente biodegradáveis.

Abaixo os supermercados por um meio ambiente melhor! Devemos exigir a volta dos armazéns e empórios da esquina de casa!

Socorro urgente ao bairro Pinheirinho em São José dos Campos – SP

ImagemCidade de São Paulo: prédios são demolidos sob a alegação de que se encontram abandonados e que estão inadimplentes com o IPTU. Provavelmente os terrenos serão entregues à iniciativa privada para sua revitalização, ou seja, à feroz especulação imobiliária para que os lucros dos novos proprietários se maximize.

Cidade de São José dos Campos: um bairro esquecido, o Pinheirinho, está ocupado desde 2004 por populares. A área pertencia à massa falida da empresa Selecta, de propriedade de Naji Nahas, que deve à Prefeitura de São José dos Campos cerca de R$ 10 milhões em IPTU. Foi feito cadastramento das milhares de famílias que ali residem e prometida a regularização do bairro residencial sem que nada acontecesse até hoje, 22/01/2012.

Mas Naji Nahas tem outros planos para a área e pediu reintegração de posse. O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF) suspendeu, nesta sexta-feira (20), a ordem de reintegração de posse da comunidade de Pinheirinho, em São José dos Campos, a 87 km de São Paulo. O desembargador federal Antonio Cedenho, da 5ª Turma do TRF, determinou que a União passe a integrar o processo por conta do interesse do governo federal na área.

Diante da ecisão juicial, era preciso uma ação enérgica para garantir o direito e a justiça. Assim, o prefeito da cidade e o governador o estado decidiram agir. E a ação é contra os moradores e a favor dos especuladores que querem “revitalizar” a área.

São dois pesos e duas medidas que ferem a lei e o direito. Neste momento prouz-se um massacre na área o Pinheirinho, em São José dos Campos.

O Ministério Público entrou com ação contra a Prefeitura, que deixou para agir em final de semana para dificultar a ação justiça em um ato covarde e ignóbil.

Reprouzo, o conteúdo do sítio “Solidariedade à ocupação Pinheirinho“:

Covardia! Apesar de todas as decisões judiciais contrarias a PM começou a desocupação do Pinheirinho nesta madrugada, helicópteros tropas de choque , isolaram a areá e entraram na ocupação pegando a todos de surpresa, a PM esta desfazendo as barricadas e organizando o despejo. Ha noticias de feridos.
Os moradores da região estão estão revoltados e estão quebrando as dependências de apoio da polícia. Dentro da ocupação moradores resistem, esta tendo confronto direto com a polícia que esta usando todo o aparato para repressão.

Alerta Brasil! Quem puder vir para São José dos Campos venham precisamos de solidariedade!
Pinheirinho está sendo desocupado de forma violenta e ostensiva pela PM apesar da decisão judicial em contrário! AÇÃO É ILEGAL!

Helicópteros, bombas, tiros de borracha,tudo que se possa imaginar.

Personalidades, direitos humanos, políticos: ajudem a parar esse massacre!

Projeto de Lei proibe divulgação dos podres de candidatos

Publiquei hoje notícia que mostra a produtividade do Congresso Nacional. Entretanto existem algumas pérolas, como o PL 2301/2011, de autoria do Deputado Bonifácio de Andrada, do PSDB de Minas Gerais, que proibe a divulgação de acusações contra candidatos em período eleitoral.

O projeto determina que, durante o período da campanha eleitoral são vedadas a divulgação e a publicação de qualquer sindicância, procedimento investigatório, inquérito ou processo, ou de qualquer ocorrência de natureza penal relativa a qualquer candidato ou fato ocorrido durante a campanha.

De acordo com o projeto, quem desrespeitar essa norma ficará sujeito à pena de três a oito anos de reclusão e multa no valor de R$ 2 mil a R$ 15 mil. No caso de agente ou servidor público, a pena será a suspensão de 30 a 60 dias; e se houver reincidência, a suspensão subirá para 90 dias ou o servidor poderá ser demitido.

Em outras palavras, o eleitor não poderá conhecer os “podres” de seus candidatos.

Seria autodefesa?

Leia o PL 2301/2011

Balanço positivo do Congresso em 2011

Numa autocritica, o site Congresso em Foco publicou hoje uma rápida avaliação das atividades do Congresso Nacional no ano que passou no qual a nossa grande imprensa preferiu divulgar os aspectos negativos no artigo abaixo:

Para o diretor do Diap, o Congresso produziu bastante, em quantidade e qualidade. Mas isso não foi devidamente passado pela imprensa à opinião pública. Na área econômica, viraram lei, por exemplo, a política permanente de recuperação do salário mínimo, a constituição da empresa individual de responsabilidade limitada, a política de atualização da tabela do Imposto de Renda e o programa de inclusão digital com incentivos fiscais para a produção dos tablets.

No campo da regulação, avançaram propostas de aperfeiçoamento do sistema econômico, como o Cadastro Positivo, a ampliação e correção do Supersimples, a criação do Sistema de Defesa da Concorrência (SuperCade) e a nova Lei da TV a Cabo. Na área social, o Congresso aprovou, por exemplo, a certidão negativa de débito trabalhista, o aviso prévio proporcional de até 90 dias, ainclusão previdenciária do microempreendedor individual e das donas-de-casa, o Minha Casa, Minha Vida II e o Programa Nacional de Acesso Técnico e Emprego (Pronatec).

Na área da transparência e controle da gestão, foram aprovadas a Lei Geral de Acesso à Informação, a Lei da Comissão da Verdade, destinada a apurar violações aos direitos humanos entre 1964 e 1988, especialmente durante a ditadura militar.

Noto que esta mesma imprensa faz com que tenhamos a falsa idéia de que o Congresso Nacional é constituído de gente de má índole disposta mais aos ganhos pessoais do que cumprir o papel para o qual foram eleitos. É bom que saibamos que não é bem assim e que muito se produziu em termos de legislação.

Os malefícios da inspeção veicular

No Rio Grande do Norte, o Ministério Público identificou um suposto esquema fraudulento no Departamento Estadual de Trânsito e operacionalizado a partir de um suplente de senador e dois ex-governadores. A operação “Sinal Fechado” foi deflagrada na quarta-feira (23) e culminou com a prisão de 14 pessoas e 25 mandados de busca e apreensão.

Entre os presos estão o ex-senador e atual suplente João Faustino Ferreira Neto (PSDB), o ex-diretor geral do Detran local Carlos Theodorico Bezerra e o advogado George Anderson Olímpio da Silveira. Os ex-governadores Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira (PSB), embora não tenham sido presos, também são denunciados como integrantes da suposta organização criminosa.

Gazeta do Povo – RN

O povo de São Paulo deve se lembrar muito bem de João Faustino Ferreira Neto, suplente do senador Agripino Maia – RN, já que foi subsecretário da casa civil (o secretário era Alusyo Nunes) neste Estado durante o governo de José Serra, tendo atuado em sua campanha presidencial além de ter sido conselheiro da Compania Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) de São Paulo.

Ao que parece, era também ambientalista do DEM, já que estava envolvido na licitação irregular do consórcio INSPAR, que foi o que deflagrou a operação, já que os vícios se iniciavam desde o processo licitatório se estendendo a aoutras contratações, como o da empresa PLANET BUSINESS LTDA, para o registro dos contratos de financiamento de veículos no Estado do RN.

Aliás, esta coisa de inspeção ambiental em veículos parece não ser muito saudável, nem contribuir muito para o meio ambiente, já que cheira mal, como ocorre, por exemplo, na também suspeita de licitação fraudulenta da empresa CONTROLAR na cidade de São Paulo.

Para quem gosta de protestar contra a corrupção, seria mais um motivo, já que as provas são contundentes, tendo sido mesmo negado habeas corpus aos integrantes do “esquema”. Mas seria, pois o fato teve pouca repercussão e sequer foi mencionado pelo Jornal Nacional, que dá preferência a denúncias, mesmo que não comprovadas, que envolvam partidos que não lhe sejam simpáticos.

Ameaça americana ao nosso petróleo

O WikiLeaks denunciou plano do candidato derrotado às eleições presidenciais para entregar o pré-sal à empresa Chevron. Como as eleições não foram ganhas por ele, a Chevron não exploraria o pré-sal. Vejam que utilizei o futuro do pretérito. Por uma simples razão: ao que indicam as investigações, existe uma bem fundada suspeita de que a Chevron tentou alcançar o pré-sal.

Já foi apurado, conforme declarou o delegado Fábio Scliar, chefe da Delegacia de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico da PF, que houve um aprofundamento de 500 metros acima do que fora autorizado à empresa norte-americana, além do que, a empresa estava utilizando uma sonda para perfurar até 7.600 metros quando o petróleo na área explorada aparece a menos da metade dessa profundidade.

Ao que tudo indica, a intenção era a de atingir a camada de pré-sal através do poço de Frade, local da exploração.

E não se trata de teoria da conspiração. É uma suspeita da Polícia Federal, conforme notícia publicada pelo jornal O Estado de São Paulo.

Conforme já disse antes, é necessária política de fiscalização, prevenção e reação a tais tipos de ações e dos eventuais acidentes e sabotagens ao nosso petróleo.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 445 outros seguidores