Skip to content

Inaugurada Usina Termelétrica bicombustível em Juiz de Fora

01/21/2010

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, participou na tarde desta terça-feira (19/01) da inauguração da conversão da usina termelétrica Juiz de Fora (UTE JF), em Minas Gerais, para operar com etanol. A usina, que é inédita no mundo, faz parte do parque gerador da Petrobras, operava apenas com gás natural, e agora é flex-fuel (bicombustível). A cerimônia contou também com as participações da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, do ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, do presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli de Azevedo e da diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster.

A Usina Termelétrica Juiz de Fora (UTE JF) será a primeira do mundo a gerar energia elétrica a partir do etanol, a primeira a usar combustível renovável para geração de energia e a primeira unidade flex fuel (bicombustível). Uma solenidade em Juiz de Fora (MG), promovida pela Petrobras, marcou a a mudança. A unidade está operando em fase de testes com o etanol desde o último dia 31 de dezembro e terá capacidade instalada de 87 megawatss (MW).

O projeto da UTE foi desenvolvido em parceria com a multinacional General Electric (GE). Se os resultados forem positivos, surgirão oportunidades de negócios para uso em outros países, como o Japão, que têm turbinas semelhantes. “O Brasil será o primeiro país do mundo a produzir energia a partir de etanol”, observou a diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster, explicando que a turbina a ser utilizada terá capacidade para gerar 45 megawatts e foi adaptada pela GE para operar tanto com gás quanto com etanol.

“Temos as melhores expectativas para mostrar a viabilidade técnica e econômica da produção de eletricidade com uma fonte menos poluente”, afirmou Maria das Graças. Na sua avaliação, mesmo sendo um combustível mais caro que o gás para uso de geração de energia, “o álcool é uma alternativa aos combustíveis fósseis, estará à disposição em caso de necessidade e poderá ser beneficiado pelos projetos de incentivo à redução das emissões de poluentes”.

Outro fator destacado pela diretora é o fato de que há atualmente, em todo o mundo, uma grande expectativa sobre a redução de emissões de gás carbônico e, por isso, “o projeto deverá facilitar a entrada dessas usinas em países desenvolvidos”.

Fonte: Radiomineira, Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e Agrosoft

Anúncios

From → Sociedade

8 Comentários
  1. Aluísio Lima permalink

    Caro Erick,
    Os programas de desenvolvimento de combustíveis, quer de fonte petrolífera, ou de fontes alternativas, não mais é uma questão de escolha. É absolutamente fundamental que haja investimentos e incentivos a todo e qualquer esforço para este fim. Precisamos repensar os aspectos de “desenvolvimento sustentável” e suas incertezas. Mas não há dúvida, que nos próximos anos, quem estiver bem fundamentado e preparado, estará mais perto do FUTURO!

    Parabéns!

  2. LISONN permalink

    Saudações!
    Que Post Fantástico!
    Amigo Erick, vamos torcer que tudo transcorra as mil maravilhas e fazer votos que novos projetos desta invergadura sejam implantados!
    Parabéns pelo excelente Post!
    Abraços,
    LISON.

    • erickfigueiredo permalink

      Também torço muito pelo Brasil, Lison. Obrigado pelo comentário.

  3. ETESARRAB permalink

    Estou feliz com a UTE de Juiz de Fora, e espero que dê tudo certo, porque o pessoal que lá trabalha precisa muito daquele emprego.Só acho muita covardia é que pai de família e outros que precisam muito deste emprego, estão sendo demitidos da
    firma BARRA SETE,contratada pela PETROBRÁS, para a operação de descarga do Etanol, antes de vencer o contrato firmado entre as partes.Será que os 45 milhões investidos nesta termeletrica não garantem o emprego deste pessoal.Já foram demitidos três funionários, inexplicavelmente.O nosso BRASIL precisa cuidar dos seus filhos, e não deixar vencer as injustiças. Abraços.

    ETESARRAB

    • erickfigueiredo permalink

      Muitos dos trabalhos executados por pessoal de carreira da Petrobrás, durante a tentativa de sua privatização pelo governo anterior foi sub-contratado. Este pessoal, contratado como “terceirizado” não tem culpa pelos desmandos governamentais privatizantes. Algumas demissões devem-se ao fato do aumento do quadro da Petrobrás, que está treinando gente e gabaritando estes novos contratados para evitar as mortes ocorridas durante o sucateamento da empresa na tentativa de sua privatização.
      Muitas das vezes é preférível a perda do emprego do que da vida.
      Estes três funcionários demitidos podem ser apenas vítimas e merecem nosso respeito e consideração.
      Obrigado pelo comentário.

  4. Bruno César permalink

    Estou me formando em elétrotécnica no CEFET-MG e pretendo fazer engenharia elétrica. Gosto muito dessa área de geração de energia, e com esse projeto em Juiz de Fora, tenho muitas esperanças de conseguir um bom emprego, fazendo o que eu gosto.

    Abraços

  5. Venho através deste e-mail informar que a Icavi Caldeiras desenvolveu um departamento especifico para venda de assistência técnica, peças de reposição,para usinas térmoeletrica, rede de óleo para fluidos térmicos e reformas em geral de Queimadores Caldeiras e Fluidos térmicos para atendê-los de forma eficaz.

    Desta forma solicito que quaisquer trabalho ou duvidas referentes as áreas citadas acima, que estou a disposição para poder ajudá-lo.

    Ficamos a disposição para quaisquer esclarecimento.

    Att: Tiago

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: