Skip to content

Há 39 anos atrás, quando o Brasil vivia o terror da ditadura…

12/08/2009

O dia, 8 de dezembro de 1970. Neste dia a família de Eduardo Collen Leite recebeu o corpo. Os dois olhos vazados, as duas orelhas decepadas, todos os dentes quebrados ou arrancados, costelas partidas, cortes profundos, hematomas por pancadas e marcas de queimadura por brasas de cigarros em todo o corpo.

Bacuri e sua esposa eram militantes da ALN (Aliança Renovadora Nacional) e lutavam contra a ditadura. E os agentes da ditadura tinham ódio dele. Ele seqüestrou o consul japonês e o trocou por um companheiro preso, o Mário Japa. Ele conseguiu a libertação de sua esposa Denise Crispin, grávida de seu filho quando ameaçou de morte o comandante do II Exército. Ele foi comandado por Carlos Lamarca. Ele furou um cerco e entregou em segurança as armas que levava a um “aparelho”. Ele conseguiu êxito em várias ações. Por isso o odiavam e o juraram de morte. E o fizeram de forma lenta e dolorosa como costumavam fazer os assassinos da ditadura.

Foi preso no Rio de Janeiro em agosto e foi torturado durante todo o tempo. 109 dias de torturas terríveis. Carlos Paranhos Fleury, o assassino mór do grupo de torturadores participou pessoalmente das seções de tortura.

A Folha da Tarde, que mudou de nome para Folha de São Paulo, noticiou primeiro a sua falsa fuga em 24 de outubro de 1970. Os próprios assassinos mostraram a notícia para ele, zombando. Mais de 50 presos testemunharam que ele jamais saíra da prisão a não ser no dia 27 daquele mesmo mês, quando foi levado para o sítio de Fleury. Este sítio era um centro clandestino de torturas. Nunca mais seria visto com vida por seus companheiros de prisão. Devem ter sido 49 dias de sofrimentos terríveis.

No dia 8 de dezembro de 1970, a mesma Folha da Tarde dava a notícia da forma como vemos ao lado. Esta mesma Folha, recentemente, declarou que no Brasil não tivemos ditadura, que foi uma “ditabranda”.

Esta é a imprensa que nos dá as notícias de forma “imparcial”.

Anúncios

From → Sociedade

12 Comentários
  1. Que coisa bárbara! Brasileiros assassinando e torturando Brasileiros a mando de estrangeiros e dos uns Brasileiros “porcos”. Essa família Fleury é um nojo. Os Frias tb não ficam atras… e outros e outros. O que mais me doi ao ler ou ouvir sobre os assassinatos bárbaros e desaparecimentos na época da ditadura é saber que os malditos estão todos soltos e impunes. Nessa hora eu me envergonho mesmo. E me tristeço demais.
    abs

    • erickfigueiredo permalink

      E ao ver que o regime não sobreviveria por mais tempo, os assassinos trataram logo de promulgar uma anistia para eles mesmos. O Brasil é um dos poucos países onde crimes bárbaros de mentes doentias não são julgados e onde instrumentos da repressão continuam formando opinião. Muito triste e revoltante.
      Obrigado pelo comentário.

      • jaime edmundo dolce permalink

        ESSES BACURI TEVE O FIM QUE MERECEU A VALA.

      • jaime edmundo dolce permalink

        ESSES VAGABUNDO BACURI,TEVE O FIM QUE MERECEU A VALA.

  2. E AÍ ERIC BELEZA ? SOUBE QUE FOI LANÇADO UM LIVRO SOBRE O ´BACURI´,QUERIA MUITO LER…VÇ SABE ONDE EU CONSIGO ESSA MATÉRIA ORIGINAL DA FOLHA QUE VÇ COLOCOU A FOTO AÍ ? ALIÁS QUE PAPELZINHO QUE FAZIA ESSA FOLHA NA ÉPOCA DA DITADURA HEIN ? NOJENTO …

    • erickfigueiredo permalink

      A foto eu consegui no sitio Vermelho. A publicação originária da foto foi em 9 de dezembro de 1970. Desconheço o livro mencionado sobre a vida de Eduardo Leite, o Bacuri.
      Hoje este jornal continua reacionário, em compania de grandes empresas da mídia, principalmente a paulistana que, por tradição defende os poderes da oligarquia que lhes patrocina.
      Obrigado pelo comentário.

  3. jaime edmundo dolce permalink

    esses bacuri,teve o fim que mereceu,elematou covardemente o agente federal irlando regis de souza,segurança do embaixador alemao,meu pai cardenio jayme dolce,ex comandante da POLICIA ESPECIAL,FOI ASSASSINADO DURANTE ATENTADO TERRORISTA,PRATICADO PELA ALN,NA CASA DE SAUDE DR EIRAS NO RIO,EM 1971,TERRORISTA BOM É NO PAU DE ARARA.

  4. Rafael permalink

    LAMENTO SABER QUE SEU PAI FOI MORTO NUMA AÇÃO DA ALN, DEVIA TER SIDO TORTURADO ATÉ A MORTE TAMBÉM. QUE ARDA NO INFERNO AQUELE MILICO IDIOTA.

    • erickfigueiredo permalink

      Meu pai não foi militar nem morto em ação nenhuma, a não ser a falta de reação de seu coração…
      De qualquer forma, obrigado por se manifestar mesmo que equivocadamente.

    • jaime edmundo dolce permalink

      seu vagabundo,quem és tus de falar de meu pai seu safado,vagabundo,queime voce o inferno.

  5. indignado permalink

    ainda bem que o bacuri foi morto pena que nao morreram mais terroristas uma pena mesmo, VIVA o DOPS VIVA o DOI- CODE

    • erickfigueiredo permalink

      Ainda bem que você pode falar isso sem ser molestado, não é mesmo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: