Skip to content

Há 202 anos em Portugal sob ameaça napoleônica…

11/29/2009

Esta história tem início em 1799 – França – quando a aristocracia deixou de dominar o país. Os demais reinos da Europa temiam o perigo das idéias liberais dos franceses, que ficaram isolados. Havia também a burguesia que não estava satisfeita com a participação popular dos movimentos que derrubaram a aristocracia.

Foi instituído na França o Consulado, que seria um regime semelhante à república e o primeiro consul eleito foi Napoleão Bonaparte. Foram tomadas medidas que permitiram o desenvolvimento francês. Assim, em 1.804, foi instituído o império francês tendo Napoleão como imperador sob as forças das armas e com apoio da burguesia. Esta coisa de governo do povo nunca foi aceita pela burguesia, que quer ter privilégios e dominar a população que viverá sob sua tutela.

Napoleão não era burro e tratou de fazer um acordo com o Vaticano (concordata de 1.801), criou o Banco Francês e outra série de iniciativas que preparou terreno para a expansão francesa.


Nesta época Portugal tinha um acordo comercial com a Inglaterra, que adquiria os produtos extraídos das colônias, da qual dependia sua economia. Mas isto não era bom para os planos de Napoleão, que estabelecera um “Bloqueio Continental” à Inglaterra, que se recusou a aderir aos planos expansionistas da França. Na impossibilidade de um ataque à ilha, tentada em 1.805 mas derrotada pelo Almirante Nelson, Napoleão, em 1.806, resolveu matar os ingleses de fome e fechou os portos europeus aos ingleses. Conseguiu adesão da Rússia e, em julho de 1.807 assinou com a Espanha o Tratado de Fontainebleau. Portugal estava sitiada e recebeu um ultimato de Napoleão: ou aderia ou seria invadida pelos franceses, o que realmente aconteceu. Só que, sem outra opção e com apoio dos ingleses, o Rei D.João VI embarcou para o Brasil sob as vaias dos patrícios em 29 de novembro de 1.807 singrando o Tejo rumo ao Novo Mundo.

Isto foi muito bom para o Brasil, que ganhou em desenvolvimento e que acabou por se tornar o que é hoje, embora tivesse que “pagar a conta” deixada por D.João VI com a Inglaterra. Mas isto é outra história…

Anúncios

From → Sociedade

6 Comentários
  1. Bom saber mais de nossa história!!

    Abraços!

  2. Saudações Natalinas!
    Amigo Erick,
    A verdade é que quando estudamos a história dos povos, às pressas, não damos à devida atenção as partes mais importantes do histórico que lemos e muitas coisas importantes passam despercebidas. E esse registro importante que você fez, foi um dos que passei batido. Quero lhe parabenizar pela pesquisa, e pelo importante texto.
    Estou com problemas de configuração em meu template, tão logo eu consiga parar, vou pedir para o mestre Tico Esteves, repaginar nosso Blog e faço questão de colocar um link para o seu Blog.
    Parabéns pelo excelente post!
    Abraços fraternos,
    LISON.

  3. curioso…escrevi um post muito completo sobre as invasões e pensava escrever um em sequencia sobre os reis e a partida para o brasil :))

    parabéns. parece que me adivinhou 🙂

    • erickfigueiredo permalink

      Isto não te impede de escrever sobre o assunto. Apenas fiz referência à data sem intenção de aprofundamento maior sobre o assunto. Obrigado pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: