Skip to content

Plano Nacional da Banda Larga – o anúncio será na próxima terça-feira

11/21/2009

A Folha de São Paulo noticia hoje o Plano Nacional da Banda Larga que antecipei nesta página (veja artigo relacionado).

Será um modelo misto com utilização de recursos das redes públicas de fibras óticas operado por um consórcio privado. É o anunciado Plano Nacional da Banda Larga. A idéia seria desvincular o internet do telefone e aproveitar a infra-estrutura existente em algumas empresas do governo, como a Petrobrás e a Eletrobrás, além da Eletronet – empresa falida que tem a Eletrobrás como acionista -, que somam cerca de 30 mil quilômetros de cabos em todo o País. Isto não vai significar a estatização da internet, já que a distribuição do produto aos clientes seria feita pelas operadoras privadas. Haverá uma empresa gestora do programa. Por isso mesmo não será um serviço gratuito.

O consórcio deve incluir, além da teles, provedores de acesso e empresas públicas.

A operadora será a Telebrás. A idéia é separar telefonia de internet o que, aliás, nada tem a ver um com outro – são mídias diferentes.

A Folha, como não poderia deixar de ser, diz que este plano que vem sendo desenhado há mais de três anos, foi idealizado para a eleição da Dilma, o que mostra que o que Lula fizer de bom, é eleitoreiro – e não poderia deixar de ser – afinal de contas as aividades públicas de um político tem sempre este caráter. Só que há quaro anos atrás nem se cogitava do nome da Dilma. Mas isto é outro assunto…

Embora a Folha diga que não existe consenso no governo, isto está tudo muito bem definido. O que não está e nem poderia estar definido é a forma de participação da iniciativa privada já que os editais de concorrência não foram ainda elaborados e depende do mercado e das suas condições.

Pequenos e médios provedores participarão, já que existe a intenção de democratizar acesso das empresas no consórcio.

Quando a Folha fala em intervenção estatal direta, leia-se que com o fornecimento da infra estrutura e da regulação deste setor, haverá um firme controle do governo na regulamentação e fiscalização dos serviços.

Fonte: Folha de São Paulo.

Anúncios

From → Sociedade

4 Comentários
  1. Erick,

    Seja lá o que eles forem fazer para melhorar a situação das redes de conexão, eu penso que eles também deveriam investir em algo que pudesse reduzir os custos de quem paga para utilizar uma Internet de alta velocidade.

    Eu fico abismada, pois todos os meses a minha conta chega com aumento de tarifa, e isso é um absurdo, além de ser uma grande falta de respeito com o consumidor.

    Bjs.

    Rosana.

    • erickfigueiredo permalink

      Segundo Hélio Costa, ministro das comunicações, o plano é baratear a banda larga. Ele falou em R$ 9,90. Vamos ver… Obrigado pelo comentário.

  2. dos santos permalink

    o que todo mundo quer e preços e qualidade!!!

    • erickfigueiredo permalink

      Sem dúvida, meu amigo… Obrigado pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: