Skip to content

A estreita “banda larga” de Serra

10/17/2009

lesmaO tal pacote de banda larga “popular” anunciado na quinta-feira (15) pelo governador de São Paulo, José Serra, não passaria nem de perto pelo critério de banda larga definido pela UIT (União Internacional de Telecomunicações), órgão ligado às Nações Unidas. A instituição considera banda larga a velocidade de transmissão de dados superior a 256 Kbps (kilobits por segundo).

Pelo decreto do governador, a oferta de banda larga para a baixa renda admite velocidade mínima de ridículos 200 Kbps. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), embora não tenha uma norma definindo a velocidade mínima da banda larga, envia para a UIT apenas informações destacadas sobre o total de usuários acima de 256 Kbps para as estatísticas internacionais

A diferença entre a velocidade mínima do decreto de Serra e o admitido pela UIT veio à tona a partir de uma declaração pública do vice-presidente da Abrafix, associação que representa as teles fixas, João de Deus, durante debate no Futurecom. Encerrado nesta sexta-feira em São Paulo, o Futurecom é um dos principais eventos de tecnologia e telecomunicações do país.

O executivo citou relatório da UIT que define banda larga como o serviço acima de 256 Kbps, para defender as teles e a qualidade do serviço prestado no país. Segundo ele, a velocidade média para baixar arquivos (download) no Brasil é superior à dos demais países com renda per capita similar.

Fonte: Portal Vermelho

Anúncios

From → Sociedade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: