Skip to content

A CPI do MST e as terras roubadas

10/17/2009

Publiquei nesta página dois artigos sobre o episódio da invasão, pelo MST, das terras ocupadas pela Cutrale. Mauro Santayana publica artigo no Jornal do Brasil, seguindo na mesma linha de raciocínio.

mstpoliciaA terra é o mais grave problema de nossa história social, desde que os reis de Portugal retalharam a geografia do país, com a concessão de sesmarias aos fidalgos. Os pobres não tiveram acesso pleno e legal à terra, a não ser nos 28 anos entre a independência – quando foi abolido o regime das sesmarias – e 1850, quando os grandes proprietários impuseram a Lei de Terras, pela qual as glebas devolutas só podiam ser adquiridas do Estado a dinheiro.

A legislação atual vem sendo sabotada desde que foi aprovado o Estatuto da Terra. É fácil condenar a violência cometida, em episódios isolados, e alguns muito suspeitos, pelos militantes do MST. Difícil tem sido a punição dos que matam seus pequenos líderes e os que os defendem. Nos últimos anos, segundo o MST, mais de 1.600 trabalhadores rurais foram assassinados e apenas 80 mandantes e executores chegaram aos tribunais. Em lugar de uma CPI para investigar as atividades daquele movimento, seria melhor para a sociedade nacional que se discutisse, a fundo, a questão agrária no Brasil.

O Censo de 2006, citado pelo MST, revela que 15 mil proprietários detêm 98 milhões de hectares, e 1% deles controla 46% das terras cultiváveis. Muitas dessas glebas foram griladas. Temos um caso atualíssimo, o do Pontal do Paranapanema, onde terras da União estão ocupadas ilegalmente por uma das maiores empresas cultivadoras de cítricos do Brasil. O Incra está em luta, na Justiça, a fim de recuperar a sua posse. O que ocorre ali, ocorre em todo o país, com a cumplicidade, remunerada pelo suborno, de tabeliães e de políticos.

Veja a íntegra, clicando aqui.

Anúncios

From → Sociedade

4 Comentários
  1. Victória permalink

    Não aprovo as cenas de vandalismos protegonizadas pelo MST como foi a invasão da CUTRELA. Mas concordo que parece não existir vontade política de resolver o problema no País. Acredito ser mais uma classe que vive de promessas do Governo que hora aqui ora lá faz alguma coisa. Movimentos longos tendem a se disvirtuar e ficam expostos a infiltração de oportunistas. O Lula vai completar 8 anos de mandato mas não parece ter feito nada pelo movimento. As vezes tenha a sensação que manter em água morna esse movimento traz dividendos políticos. Como por exemplo a criação de “exercito” paralelo que pode ser usado por políticos pouco criteriosos para não falar de Presidentes que gostam tanto de Hugos Chaves e outros ditadores latino americanos.

    • erickfigueiredo permalink

      Você quis dizer Cutrale. Concordo contigo. Parece que Lula cansou da reforma agrária… Resolveu aderir ao movimento dos latifundiários.

  2. Boa a lembrança da Lei de Terras… Já faz alguns anos que estudei isso na graduação e até já tinha esquecido. Discutir a questão agrária é, até hoje, fundamental para aprofundar o avanço econômico e social do Brasil. Algumas leituras que acho interessante sobre isso, na minha modesta opinião de militante do PCdoB:
    * http://www.pcdob.org.br/12congresso/index.php?option=com_content&view=article&id=33&Itemid=2 (proposta de programa em discussão no 12º Congresso do PCdoB, que ocorrerá em novembro)
    * http://www.pcdob.org.br/12congresso/index.php?option=com_content&view=article&id=319:tdleandrodf&catid=3:debates&Itemid=55 (“Reforma e revolução”, um dos meus artigos para a Tribuna de Debates do congresso do PCdoB)
    * http://marxismo-online.blogspot.com/2009/10/novo-programa-socialista-do-pcdob-minha.html Minhas contribuições ao debate do 12º Congresso do PCdoB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: