Skip to content

ONU pede fim das barreiras à imigração

10/06/2009

imigrantePARIS, França — O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou nesta segunda-feira um apelo em favor da imigração que, assim que a recessão acabar, será útil aos países ricos, apesar da oposição da opinião pública.


Em um relatório chamado “Suspender as barreiras: mobilidade e desenvolvimento humanos”, a agência da ONU espera mudar as ideias distorcidas sobre a imigração. “Assim que a recessão acabar, a demanda de mão de obra do emigrante vai voltar a crescer”, escreveu a responsável do relatório, Jeni Klugman.

“A recessão representa justamente uma ocasião para avançar nos debates e nas reformas sobre as políticas de migração”, acrescentou.


“A hora não é de protecionismo antiimigrantes, mas de reformas que promovam vantagens a longo prazo”, continuou, reconhecendo que “convencer a opinião pública de um comprometimento demanda disposição”.


O PNUD tenta demonstrar que os fluxos migratórios beneficiam, muitas vezes, os migrantes, os países de origem e os países receptores.


“O relatório não defende uma liberalização a todo custo porque a população do país de destinação tem o direito de modelar sua sociedade, mas sustenta que será mais judicioso aumentar o acesso aos setores que têm forte demanda de mão de obra, e inclusive para os empregados pouco qualificados”, explicou o Pnud, lembrando o envelhecimento da população de inúmeros países industrializados.

Para combater os clichês da imigração, o relatório destaca que os habitantes dos países pobres são os menos móveis: por exemplo, “menos de 1% dos africanos emigra para a Europa”.

Entre os migrantes internacionais, estimados em 188 milhões em 2010, ou seja, 2,8% da população mundial (74,1 milhões em 1960, ou seja 2,7%), menos de 30% vão de um país em desenvolvimento para um país industrializado.


“Contrariamente o que é geralmente admitido, os migrantes desenvolvem a atividade econômica e dão mais do que recebem”, ressaltaram os autores do relatório.


Para facilitar a imigração, o Pnud previu uma série de reformas.


Ele pede principalmente a “abertura das vias de acesso existentes a mais trabalhadores, principalmente os menos qualificados, garantia do respeito dos direitos humanos fundamentais dos migrantes, principalmente o acesso aos serviços de educação e de saúde assim como direito de voto”.

(AFP)

Anúncios

From → Sociedade

8 Comentários
  1. Seria ótimo acontecer isto. Mas é natural que quando houver recessão os imigrantes vão ser mal vistos.

    Abraços

    • erickfigueiredo permalink

      Por enquanto são só intenções… Mas já é alguma coisa. Obrigado pelo comentário.

  2. Olá!

    Se Existem muitas poucas barreiras para as merdadorias circularem entre os países, deveria ocorrer o mesmo com as pessoas. A força de trabalho deveria ser deveria ter mobilidade entre todas as nações. INfelizmente, não é isso que encontramos na atualidade.

    Abraços

    Francisco Castro

  3. O racismo e o medo do terrorismo, fez com que as nações ocidentais ficassem mais cautelosas, mas não devem cometer erros como esse. Abraços

  4. Eu acho um absurdo as barreiras humanas, no mundo de hoje não é condizente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: