Skip to content

Povo não crê na imprensa

09/06/2009

Neste post publicado em cidadania.com, Eduardo Guimarães faz uma crítica contundente à atuação da imprensa no cenário nacional e constata a falta de credibilidade dos órgãos de divulgação que se dizem de informação.

jornais

Nunca deixo de me espantar com a forma como todos os grandes jornais, revistas, televisões, rádios e portais de internet acatam e encampam cada uma das teses da oposição ao governo Lula. Duvido de que alguém saiba mencionar um só embate entre os dois em que uma Folha, um Estadão, uma Globo ou uma Veja ficaram ao lado do governo e contra a oposição.

O governo Lula, com tantos ativos mundialmente reconhecidos para exibir, na grande imprensa brasileira está sempre errado e é sempre culpado de qualquer acusação que lhe é feita por seus adversários políticos.

Essa parcialidade ficou escandalosamente evidente depois da cerimônia de lançamento do marco regulatório do pré-sal em Brasília, na última segunda-feira. Por conta de discurso de Lula com críticas ao governo FHC, esses grandes meios de comunicação em peso ficaram furiosos com o “ataque” do presidente ao governador de São Paulo, presente à cerimônia.

Mais evidente, porém, foi a compra automática pela imprensa da posição manifestada por Serra sobre a decisão de Lula de pedir urgência na votação do novo marco regulatório. Lendo um jornal ou assistindo a um telejornal, só se vê críticas ao modelo do governo. Não permitem que ninguém além dos membros do governo opine favoravelmente ao modelo de partilha do pré-sal proposto.

Diante de um quadro desses, é espantoso olhar para as pesquisas sobre a aprovação do governo Lula.

Sobretudo quando se constata que o apoio a ele é fortemente majoritário em praticamente todas as classes sociais, em todas as faixas etárias, em todos os níveis de instrução e em todas as regiões do país, tendo apoio pouco menor entre os que têm maior renda, mas sendo majoritariamente aprovado entre os que têm maior nível de instrução.

Do mais culto ao mais ignorante, de norte a sul do país, do estudante ao aposentado, mesmo entre os que lêem e se informam mais pela grande imprensa, a maioria aprova o governo Lula. A despeito do que essa mesma imprensa diz sobre ele sem parar.

Acho perfeitamente legítimo afirmar, portanto, que o brasileiro, em média, não confia na imprensa, ao menos quando o assunto é política, pois, se esses jornais, tevês, rádios, revistas, grandes portais de internet, articulistas, editorialistas etc. atacam tanto o governo e ele continua cada vez mais popular, é porque a população acha que esses veículos e jornalistas mentem.

Anúncios

From → Sociedade

4 Comentários
  1. Oi, Erick!

    Aqui no Brasil infelizmente os veículos de comunicação não deixam muito claro para o público qual é a linha editorial que defendem. E isso faz com que o telespectador se confunda ou pense que há algo relacionado a manipulação, metira ou omissão noticiosa.

    É importante ressaltar isso: cada veículo defende uma corrente de pensamento. Cabe ao público escolher qual ele se identifica ou aceita como produto noticioso. Por isso é tão importante ler, ver ou ouvir vários veículos de comunicação diferentes.

    Abraço 😀

    • erickfigueiredo permalink

      O problema é encontrá-los… O poder econômico faz ou tenta fazer a opinião justamente não divulgando nem deixando claro sua linha editorial (no Brasil todo mundo é socialista e democrata). Mas isto é parte do jogo democrático. Assim o povo parece estar encontrando meios de se imunizar na defesa de seus próprios interesses. Obrigado pelo comentário

  2. Eu concordo com essa citação.

    Na realidade, tanto Serra, quanto FHC ou Lula, todos tem um passado de esquerda, mas todos eles já notaram como é difícil governar com ideais de esquerda, melhor ser populista, isso todos eles foram no Governo.

    Eu não acredito que as decisões a respeito do pré-sal faça alguma diferença nos números nas próximas eleições, infelizmente, o povo está mais preocupado comas bolsas escolas, aposentadorias, empregos, tudo que é de seu interesse direto, a macroeconomia ele não entende, nem opina.

    Eu particularmente acho que os brasileiros deveriam parar de responder as pesquisas eleitorais e de popularidade, isso acaba criando um controle terrível sobre nós mesmos.

    ABÇs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: