Skip to content

Juros menor – Crédito maior

08/27/2009

graficoA taxa média de juros cobrada pelos bancos nas suas operações com pessoas físicas teve nova redução em julho, quando registrou 44,9% ao ano. Com o novo corte, a taxa permaneceu no menor valor desde dezembro de 2007, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira pelo Banco Central.

Para a compra de veículos, a taxa de juros cobrada pelos bancos permaneceu em 26,9% ao ano em julho, o mesmo patamar do mês anterior. A taxa registrada nos meses de junho e julho é a da série histórica do Banco Central, que começou a ser divulgada junho de 1994. Para o crédito pessoal, que inclui as modalidades voltadas diretamente para o consumidor (como crédito consignado, por exemplo) a taxa de juros de julho caiu para 44,8% ao ano e também é a mais baixa desde 1994, informou o BC.

O spread bancário (diferença entre o que os bancos pagam e o que cobram pelos recursos emprestados), ficou em 26,8 pontos percentuais, o menor desde setembro do ano passado, quando ficou em 26,4 pontos percentuais. O spread bancário é composto pela taxa de inadimplência, pelo lucro dos bancos e por tributos, entre outros. Na avaliação de deputados petistas, a queda dos juros acompanha as reduções feitas pelo BC na taxa básica (Taxa Selic), além do aumento da oferta de crédito e a atuação mais agressiva do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. No caso dos juros básicos, a Selic iniciou 2009 em 13,75% ao ano e hoje está em 8,75% ao ano, após cinco reduções efetuadas pelo BC.

O volume de operações de crédito no Brasil cresceu novamente em julho e bateu novos recordes. O estoque total de dinheiro emprestado cresceu 2,6% no mês em comparação com junho e chegou ao valor inédito de R$ 1,311 trilhão. Nos últimos 12 meses a expansão foi de 20,8%.De acordo com informações da Agência Folha, houve crescimento de 7,8% no mês para o crédito direcionado, que inclui os financiamentos habitacionais e rurais, entre outros. O crédito com recursos livres teve expansão de 0,4%.

O número também foi recorde na comparação com o Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas, passando de 43,9% em junho para 45% registrado em maio. Esse indicador apresenta crescimento há 18 meses seguidos. O resultado levou o BC a rever a previsão para o nível de crédito no fim do ano de 45% para 47%.

Em relação aos novos empréstimos, as concessões acumuladas no mês ficaram praticamente estáveis em relação ao mês anterior. Houve queda de 1,5% no crédito para as empresas e alta de 2,5% nos financiamentos para o consumidor. Para agosto, dados parciais mostram uma expansão de 0,7% no crédito até o último dia 14. O crescimento foi de 1,4% para pessoa física; para as empresas, houve queda de 0,8%.

Fonte Secon

Anúncios

From → Sociedade

3 Comentários
  1. Dá para se tirar muitas conclusões daqui, Erick.

    1 – o texto está impecável, parabéns.

    2 – Os juros estão com taxas muito altas ainda, um exemplo é o crédito consignado, a risco zero.

    3 – O fato de saber que os juros estão caindo, alivia um pouco, é o único stor do governo que está realmente sob controle.

    4 – Eu, particularmente, sempre achei a carga de impostos mais preocupantes que a taxa de juros, mas os empresários não, por que será? – Será sonegação?

    ABÇs

    • erickfigueiredo permalink

      O texto teve como fonte o Secon.

      Temos que considerar que as taxas de juros estão na descendente, não significando que tenhamos chegado ao nível ideal.

      Os empresários sempre tiveram melhores condições de crédito do que as pessoas físicas. Acredito que a grande maioria dos empresários se preocupam sim com a carga tributária. E hoje a sonegação fica cada vez mais arriscada com os controles digitais instituídos pelo governo.

      Obrigado pelos comentários. Abraços.

      • erickfigueiredo permalink

        Concordo contigo. Obrigado pelos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: